Entre em contato
Como prevenir o aparecimento da Legionella em sistemas HVAC

By: Ricardo Reis on Maio 20th, 2024

Print/Save as PDF

Como prevenir o aparecimento da Legionella em sistemas HVAC

Comparação de Materiais  |  HVAC

O sistema HVAC, sigla em inglês para Heating, Ventilating and Air Conditioning, se refere aos sistemas de climatização de um edifício ou processo industrial. Atualmente, é bastante comum vermos a inclusão do “R” na sigla (HVAC-R ou AVAC-R), referindo-se à função de Refrigeração.

A utilização de tais sistemas pode ocorrer em diversos ambientes e os equipamentos devem estar de acordo com o risco de contaminação. Segmentos como a indústria farmacêutica, a eletroeletrônica, alimentícia, hospitais e laboratórios precisam do sistema HVAC para garantir a saúde e a segurança das pessoas e atender aos rígidos parâmetros impostos por normas regulamentadoras.Sistema HVAC com CPVC

Todos esses locais possuem rigorosas normas para garantir a qualidade do ar e evitar a proliferação de contaminantes. Para garantir que esses ambientes tenham ar limpo, diversas etapas de um sistema HVAC têm de ser bem monitoradas, e é fundamental que haja a garantia da aplicação de materiais que certifiquem isso, como os filtros de ar e a tubulação adotada.

 

Formação de biofilme e a Legionella

O biofilme é uma substância viscosa semelhante a uma cola que pode abrigar bactérias nocivas como Legionella e E-coli. Ele se forma nas paredes dos tubos quando a biomassa adere às superfícies em ambientes úmidos. O biofilme atua como uma superfície natural para a formação de incrustações e corrosão induzida microbiologicamente. Sistemas de água circulante que operam entre 35ºC e 46ºC, tornam-se o local ideal para a proliferação de bactérias como Legionella. O biofilme carrega ameaças à saúde e à segurança quando sua presença não é gerenciada proativamente.

A Legionella é uma bactéria que se multiplica em água doce não tratada adequadamente e pode causar doenças do trato respiratório, às vezes fatais. Sua descoberta remonta a 1976, na Filadélfia, quando pessoas morreram e muitas contraíram pneumonia grave durante uma convenção em um hotel. Posteriormente, descobriu-se que a bactéria se desenvolveu nos dutos do sistema de climatização do edifício.

Embora comumente associada ao ar-condicionado, a Legionella se reproduz na água, não no ar. Portanto, é crucial adotar medidas preventivas durante o projeto, instalação e manutenção dos sistemas de HVAC para evitar sua propagação. Os maiores riscos estão relacionados aos sistemas de água gelada, especialmente às torres de resfriamento.

Há alguns anos foi publicada no Brasil uma norma ABNT para orientação e prevenção a respeito da prevenção de Legionelose nos sistemas de distribuição de água, por isto, vale também uma consulta para conhecer quais são as medidas efetivas para prevenção e eliminação deste risco: ABNT NBR 16824:2020 - Sistemas de distribuição de água em edificações - Prevenção de legionelose.

 

HVAC e CPVC Corzan®

A Legionella geralmente está presente em fontes locais de água em quantidades benignas. Entretanto, esses micróbios são capazes de colonizar em ambientes de água quente, que incluem sistemas de água doméstica e torres de resfriamento para sistemas de HVAC. As torres de resfriamento podem ser instigadoras de problemas particulares quando a manutenção do sistema de água for inadequada.

O CPVC Corzan® é um material que se destaca nesse contexto. Conhecido por sua resistência a produtos químicos e sua capacidade de suportar uma ampla faixa de temperaturas, o CPVC Corzan® é uma escolha ideal para tubulações em sistemas de água que operam em temperaturas elevadas, como torres de resfriamento de HVAC (Heating, Ventilation, and Air Conditioning). Em função da lisura de suas paredes internas, o CPVC Corzan® dificulta a formação de biofilme e, por consequência, sua utilização pode garantir a integridade do sistema e ajudar a mitigar os riscos associados à proliferação de Legionella e à formação de biofilme.

Teste de legionella na água em CPVC

Como antecipar o problema?

Tradicionalmente, os engenheiros compilam especificações com base nos dados disponíveis e selecionam materiais de tubulação por razões que provavelmente não especificam como o abastecimento de água será desinfetado. Depois que a construção é comissionada e entra em serviço, a supervisão do acúmulo de biofilme é deixada para os profissionais de gerenciamento e manutenção das instalações.

Listamos abaixo os principais pontos de atenção que podem ajudar a antecipar o problema:

  1. Conhecer a química da água e as características dos materiais pode ajudar a determinar a seleção adequada de materiais para um projeto individual. Escolher a tubulação ideal, como o CPVC Corzan®®, é fundamental, pois torres de resfriamento galvanizadas e tubulações de aço suave podem economizar custos iniciais, mas estão mais propensas à corrosão e incrustação, diminuindo a vida útil e criando custos mais altos ao longo da vida útil;
  2. Seja extremamente cauteloso e evite dispositivos não padronizados pela indústria que afirmam ser antimicrobianos ou resistentes à Legionella. Busque produtos com certificações internacionais atestadas por órgãos independentes;
  3. Permita que os componentes sejam isolados para limpeza e tratamento sem a necessidade de desligamento completo do sistema.
  4. Não hesite em consultar um profissional de tratamento de água durante o projeto para descobrir quais considerações podem ser importantes para o proprietário quando o tratamento se tornar necessário.

 

A escolha do parceiro correto

AMANCO WAVIN Através da sua rede de fabricantes parceiros, o CPVC Corzan® é amplamente disponibilizado em todo o mercado brasileiro. No Brasil, a AMANCO WAVIN possui exclusividade de produção, e mantém o padrão de excelência que os clientes esperam dos pioneiros na tecnologia CPVC.

Todos os fabricantes parceiros ao redor do mundo são selecionados com base em seu histórico comprovado de confiabilidade. Para garantir a qualidade dos tubos e conexões Corzan®, cada um deles é contratualmente exigido para participar do nosso programa de garantia de qualidade. O programa assegura a produção consistente da qualidade não obstante quando, onde e por quem o CPVC é fabricado.

Essa escolha cuidadosa é importante para que o produto final tenha o desempenho testado e comprovado por normas internacionais.

 

Gostou da postagem? Tem alguma ideia de conteúdo? Então deixe seu comentário preenchendo o formulário abaixo!