Entre em contato

SOLDAGEM DA TUBULAÇÃO Corzan® CPVC COM CIMENTO SOLVENTE

Quando se está instalando os sistemas de tubulação de cloreto de polivinila clorado (CPVC), você tem algumas opções diferentes para unir a tubulação e as conexões. Dependendo do tamanho do tubo, as conexões podem ser roscadas ou flangeadas, ambas oferecendo uma união resistente e durável. No entanto, para a maioria das aplicações, o Sistema Industrial Corzan® recomenda a soldagem por cimento solvente (também conhecido como adesivo para CPVC ou cola para CPVC).

O cimento solvente não é uma cola, e sim um produto de instalação rápido e fácil que usa solventes e resina para fundir quimicamente o tubo e as conexões, os ligando em um nível molecular e criando essencialmente um segmento de plástico contínuo. De fato, o cimento solvente é o único método de junção recomendado para esse tipo de  do sistema, porque permite fletir e movimentar o tubo sem quebrar ou enfraquecer a junta, além de melhor se adaptar a características inertes como a expansão.

Para garantir que o cimento solvente seja aplicado corretamente ao longo de todo o processo, siga o procedimento descrito abaixo.

 

Corte

O tubo Corzan® pode ser facilmente cortado com uma serra de metal, cortador circular para tubulação plástica, serra elétrica ou uma serra de dentes finos. Para garantir que o tubo seja cortado em esquadro, use uma guia ao cortar com uma serra. Corte o tubo o mais próximo ao ângulo reto, para fornecer a maior área possível de superfície para união.

 

Chanfrar e tirar rebarbas

As rebarbas e as limalhas podem impedir o contato apropriado entre o tubo e as conexões e podem colocar uma tensão indevida na montagem da tubulação e conexões. Deve-se retirar as rebarbas e limalhas do exterior e interior da tubulação. Um chanfrador ou uma lima são adequados para este propósito.

Deve-se colocar um chanfro fino no final do tubo para facilitar a entrada do tubo no soquete e minimizar as chances de que o cimento solvente caia da conexão. Para tamanhos de tubos de 2 polegadas e maiores é recomendado um chanfro de 10° a 15° de 3/32 pol.

Deve-se fazer um chanfro fino no final do tubo para facilitar a entrada do tubo no soquete da conexão e minimizar as chances de que o adesivo escape da união. Para tubos com diâmetros 2 ou mais polegadas, é recomendado um chanfro de 10° a 15° de cerca de 2mm.

 

Remova rebarbas e limalhas para facilitar a junção Imagem 1: remova rebarbas e limalhas para facilitar a junção

 

Preparação da conexão

Elimine qualquer sujeira e umidade do soquete da conexão e da extremidade do tubo com um pano limpo e seco. A umidade pode retardar a cura, e nesta fase de montagem a água excessiva pode reduzir a resistência da união.

Verifique o encaixe da extremidade seca do tubo e da conexão . O tubo deve entrar no soquete da conexão facilmente, de 1/3 a 2/3 da sua profundidade. Se o tubo oferecer pouca interferência com o fundo da conexão, o cimento solvente extra deve ser usado para preparar a união.

 

Aplicação do primer

Use o primer de acordo com a norma ASTM F656. O primer é necessário para preparar a área de soldagem para a adição do adesivo e posterior montagem.

É importante que se utilize o aplicador apropriado. Será necessário um aplicador de primer, uma escovinha ou pincel de aproximadamente metade do tamanho do diâmetro do tubo. Não se deve utilizar um pano.

O primer é aplicado tanto na parte externa da extremidade do tubo como no interior da conexão, reaplicando quantas vezes seja necessário, para garantir que ambas superfícies estejam viscosas.

 

Aplicação de primer na parte interna da conexão de CPVC

Imagem 2: aplique o primer na parte interna da conexão

Aplicação de primer na parte externa do tubo de CPVC

Imagem 3: aplique o primer também na parte externa da tubulação

 

Aplicação do cimento solvente

Para a maioria das aplicações, use apenas cimento solvente conforme a norma ASTM F493. Entre em contato com o Sistema Industrial Corzan® ou o fabricante de cimento solvente para recomendações sobre aplicações químicas agressivas.

O cimento solvente deve ser aplicado quando a superfície do tubo está pegajosa, não molhada de primer. 

O adesivo deve ser aplicado com uma escova de cerdas naturais ou um aplicador da metade do tamanho do diâmetro do tubo. Uma escova pode ser usada para aplicar adesivo em tamanhos de tubulação inferiores a 2 polegadas. Uma camada de adesivo grossa e uniforme deve ser aplicada na parte externa da extremidade do tubo e deve ser aplicado uma camada média no interior do soquete. Para diâmetros superiores a 2 polegadas, deverá ser aplicado uma segunda camada de adesivo na extremidade do tubo.

 

Aplicação de cimento solvente em tubos de cpvc

Imagem 4: com a superfície ainda pegajosa de primer, aplique o cimento solvente na parte exterior do tubo 

Aplicação de cola para cpvc em conexões

Imagem 5: repita o processo na parte interior da conexão, sempre utilizando os equipamentos indicados

 

Montagem

Depois da aplicação do adesivo, o tubo deve ser imediatamente inserido dentro da conexão e girado 1/8 a 1/2 de volta. A conexão deve estar devidamente alinhada para instalação neste momento e o tubo deve encostar no fundo do soquete da conexão.

Em seguida, a montagem deve ser mantida no lugar por 10 a 30 segundos para garantir a soldagem inicial e evitar o desprendimento. Deve ser possível verificar uma pequena quantidade de adesivo em torno do tubo e da junção com a conexão. Esta quantidade deve ser contínua em torno do perímetro do soquete, do contrário,  indicará que o adesivo foi aplicado em quantidade insuficiente. Neste caso, a conexão deve ser descartada e a união refeita. O adesivo em excesso pode ser limpo com um pano.

 

Encaixe entre conexão e tubo de cpvc

Imagem 6: insira o tubo na conexão e gire de 1/8 a 1/2 volta

 

União de tubulação de grande diâmetro

Para tubos de 6” de diâmetro ou maiores, é recomendado um puxador de tubo (puller) para montar a junta e mantê-la no lugar por um tempo adequado, sem aplicar força excessiva (que pode danificar o tubo ou a conexão). Este equipamento deve ser montado antes do início da aplicação do primer para que a montagem possa ocorrer rapidamente, enquanto o primer e o cimento solvente ainda estão líquidos.

 

Tempo de fixação e cura

Os tempos de fixação e cura do cimento solvente dependem do tamanho da tubulação, temperatura, umidade relativa e se o ajuste está apertado. O tempo de secagem é mais rápido para ambientes mais secos, tubos de tamanho pequeno, altas temperaturas e ajustes mais apertados.

A montagem deve permitir fixar sem qualquer esforço na junta, pelo tempo mostrado nas tabelas a seguir. Após o período de fixação inicial, a montagem deve ser manuseada com cuidado evitando tensões significativas na junta.

Deve-se ter cuidado especial quando os sistemas são montados em condições extremas de temperatura. Deve-se permitir tempo extra de cura e fixação quando a temperatura estiver abaixo de 4° C (40° F). Quando a temperatura estiver acima de 38° C (100° F), a montagem deve garantir que ambas as superfícies a serem unidas ainda estejam molhadas com o cimento solvente antes de juntá-las.

 

Tempo de fixação recomendados

Depois que uma junta é montada utilizando cimento solvente, a mesma não deve ser movimentada por algum tempo (para permitir a fixação adequada da junta recém-preparada). Os tempos de fixação recomendados são os seguintes:

Tempo de fixação para tubos de cpvc

Imagem 7: tempos de fixação em função da temperatura ambiente e diâmetro da tubulação

 

Tempos de cura recomendados

Depois que uma junta é montada usando cimento solvente, o mesmo deve ser devidamente "curado" antes que o sistema de tubulação seja pressurizado. Os tempos mínimos de cura recomendados são mostrados abaixo. Essas recomendações só devem servir de guia, uma vez que as condições atmosféricas durante a instalação afetarão o processo de cura.

Alta umidade e/ou clima frio exigirá tempos de cura mais longos: geralmente adicione 50% ao tempo de cura recomendado se os ambientes estiverem úmidos ou molhados.

Tempo de cura para conexões com cpvc

Imagem 8: tempos de cura em função da temperatura ambiente e diâmetro da tubulação

 

O que se deve e o que não se deve fazer

Embora não seja uma lista completa, a seguinte se destina a destacar muitos dos "o que fazer" e "o que não fazer" quando se aplica o cimento solvente nos tubos e conexões Corzan® CPVC.

O que fazer

  • Instale o produto de acordo com as instruções de instalação do fabricante e deste manual. Siga as práticas seguras recomendadas de trabalho, e os procedimentos de manuseio adequados.
  • Use ferramentas projetadas para uso em tubos e conexões de plástico. Use o cimento solvente adequado e siga as instruções de aplicação.
  • Corte em esquadro as extremidades do tubo.
  • Tire as rebarbas e chanfre os tubos antes de aplicar o cimento solvente.
  • Gire o tubo de 1/8 a 1/2 volta quando encostar no fundo do soquete da conexão.
  • Evite a acumulação de cimento solvente em conexões e tubos.
  • Siga os tempos de cura recomendados pelo fabricante antes do teste de pressão.
  • Inspecione visualmente para assegurar que todas as juntas estejam adesivadas adequadamente no final do turno ou do dia. Uma inspeção visual completa do sistema de todas as juntas também é recomendada durante o teste de pressão.

O que não fazer

  • Não use cimento solvente que esteja fora do prazo de validade ou que ficou descolorido ou gelificado.
  • Não use cimento solvente perto de fontes de calor, chama aberta ou quando fumar.
  • Não realize o teste de pressão até que se tenha cumprido os tempos de cura recomendados.
  • Não use ferramentas com lâminas quebradas ou sem corte/desgastadas.

Sample Header Goes Here

O que é o Cement Solvent por que é usado para Sistema de Tubulação de CPVC?

Os Sistemas Industriais Corzan geralmente recomendam Cement Solvent para unir seus sistemas de tubulação. Descubra por que e como selecionar um solvente de cimento para sua aplicação

Saiba Mais

O que fazer e o que não fazer na soldagem de cimento solvente na tubulação CPVC

Siga estas dicas para garantir soldas sólidas em todo o seu sistema de tubulação industrial

Leia Mais

Precisa de suporte de instalação?

Nossa equipe de especialistas regionais em produtos e engenharia está disponível para fornecer conselhos, informações e treinamento no local

Solicite uma Consulta